quinta-feira, 7 de maio de 2009

O Amor, denovo.


Ás vezes vivemos em meio a algumas tempestades, nebulosidades, mas mesmo após elas temos nos 'ajustado'.
É eu sei, 'ajustar' é uma palavra pobre demais para definir nossas superações pessoais, nosso abrir mão de nós mesmos, 'nosso amor em 1º lugar'.Assim tem sido: temos sorrido de verdade, de peito aberto e à vontade.
Como eu já disse, esse caminho que escolhemos é difícil, mas eu nunca mudaria o rumo.Hoje, como na maioria das vezes, não escrevo para que as pessoas achem bonito, quero apenas te fazer sentir-se amado através das minhas palavras.Esse amor que tem uma proporção que você nem imagina...(mentira, você sabe exatamente como é, posso ver nos teus olhos e no sorriso ensaiado que deve estar estampado no teus rosto agora).
Continuando, deixo este sentimento tomar conta de tudo que sou (vide que sou infinita) e que me faz sobressaltar o que tenho de bom em tons de lilás, azul, rosa...quem sabe aquarela...
Deixemos pra lá os demônios amorosos que já tiveram o prazer de nos assombrar.Entreguemo-nos ao nosso triângulo (eu.Deus.você)
Quem bom que Deus fez nossa união ser incomum
Que bom que somos perfeitamente imperfeitos.
Amo você.

3 comentários:

Jullyane disse...

Ai, que linda declaração de amor, querida! Adoro ver o amor verdadeiro!

Beeeeeijos

Si disse...

Aí q lindo texto... comovente. Lindo mesmo. Bonito tbém o que escreveu sobre sua mãe. ame-a mto!
felicidades!!!!!

é disse...

...Queria neste momento, beijar o teu cheiro, sentir suas palvras, queria neste momento te buscar na aula e te roubar com o meu carro preto.. que ainda não tenho, sacar a espada e te tirar de qualquer pesadelo...queria ler para você e perguntar se estou melhor, mas sei que acorda todos os dias do teu lado ainda não será possivel...Mas que quando for acordar seremos nos 5<<<<<<<<<.....>>>>> Te amor....