quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

...2010...

'As metáforas já não aguentam mais, as linhas não abrem um espaço maior para as palavras, a parede cibernética de vidro limita a dança da poesia romântica...porque o amor é grande, espaçoso e nega a se calar.
Já não consigo controlá-lo ou medi-lo, quero teu nome em todas as esquinas das metrópoles frias de janeiro e com certeza os 365 dias começariam de maneira mais doce e menos cruel.
E não importa onde e nem quando: sempre haverá portas, janelas, abraços e sorrisos abertos para nós dois.'

*

Olá pessoas.
O desaparecimento da proprietária do blog (essa que vos fala) deve-se a ausência de acesso à rede mundial de computadores, popularmente conhecida como internet.
Seriedade e bobagens a parte, desculpem pela falta mas estou sem internet há quatro meses e sinceramente não sei quando voltarei a ter acesso, mas sempre que possível visito os blogs que gosto tanto mesmo que eu fique em falta nos comentários.Pelo que pude ler por aí, o fim de ano foi tranquilo, divertido e bem leve e desejo sinceramente que todos tenham um ano abençoado e cheio de vontade pra seguir em frente sempre.
Por aqui as festas não foram muito saborosas devido a alguns tristes acontecimentos com amigos nossos (meu e do Victor) muito queridos.Apesar disso nossa viagem à São Lourenço (MG) aconteceu e mesmo com a temperatura inconstante que estamos vivendo pudemos aproveitar a hospitalidade da cidade; ano que vem o itinerário será outro mas temos algum tempo para escolher qual...
Sobre os recentes acontecimentos não me estenderei muito: sobre as enchentes, a mesma parolagem de sempre por parte das autoridades...caramba, quando isso terá um fim??Um bairro aqui em São Paulo ficou junto á agua suja por mais de quinze dias.
E de um dia para o outro o caso das enchentes acabou quando um terremoto atingiu o Haiti, um lugar onde pessoas vivem 'abaixo do limite da pobreza': existe um limite para sofrer com o desemprego? Existe um limite para oferecer oportunidades às pessoas pessoas? Existe um limite para se viver com respeito e dignidade?E dizem por aí que somos evoluídos...
Eu sei que pensar nesses tristes fatos pode nos deixar indignados ou simplesmente não mexer com o modo que levamos nossa vida, mas acho importante pensar no outro e que precisamos nos ajudar.Infelizmente não poderei enviar um milhão e meio de reais para o Haiti mas já fui nos postos de doação de roupas e alimentos e fiz a minha.Espero que quem não possa doar dinheiro, roupa ou alimento possa sim colocar a vida dessas pessoas em oração para que Deus as dê fé e muita força para recomeçar.
Vou ficando por aqui...até sei lá quando...rs

até!

4 comentários:

Jullyane disse...

Querida, só não nos deixe completamente, tá? Apareça o máximo que puder, rs.

Beijos e saudades de vc

Sagesse disse...

Nossa, 4 meses sem internet? Eu morreria! Hahahaha. Bom, espero q resolva.

Olha, nem gosto muito de ver sobre as notícias ruins na mídia. Minha meta de ajuda é com oração mesmo. E eu tbm ando ajudando um aluno meu com problemas. Acho que é isso q posso fazer, por enquanto.

De fato, é "fácil" medir o sofrimento alheio, da boca para fora.

Beijão, volte logo.

Juliana Mendes disse...

POXA...
SERISSIMO MESMO A SITUAÇÃO DO HAITI...
CARAMBA! IMAGINE COMO ESTÁ OS CORAÇÕES DAQUELAS PESSOAS..
SEM SOMBRA DE DUVIDA O MUNDO ESTÁ ACABANDO..
E SALVE-SE QUEM PUDER!

Dayne S. disse...

Que texto lindo...
Nossa... Adorei ;)