segunda-feira, 20 de julho de 2009

Estou pensando.Estou sentindo.


Acabei de ler um texto que fala sobre vazio, saudade, falta, lembranças.Marcas que alguém deixou em alguém.
É estranho refletir sobre experiências completamente distintas que outra pessoa vivencia no mesmo momento em que você está do lado oposto e mesmo assim pode conhecer exatamente o que a autora, no caso, está 'gritando'.Ela dizia sobre um buraco que havia se aberto no peito, que preferia os tempos em que acordava feliz por fazer alguém feliz.Dizia sobre saudade de uma ligação ou de um SMS que chegava sem esperar, ou ainda daqueles momentos 'euiateligaragoraparafalaramesmacoisa'...
E a cada palavra, a cada pesar, eu me projetava naquela história e pude me aproximar do dissabor em que a moça está envolvida.
A parte que mais me tocou (doeu) foi da saudade de domir junto nas sextas e sábados.Ela termina descrevendo tudo isso como um sonho distante; e fiquei com um gosto estranho na boca e um desejo enorme de fazer, aquele que eu amo, mais e mais feliz (como sempre).
Eu espero realmente que o tempo seja um bom amigo para a autora.E será.
Mas lembrei de como é precioso valorizar e oferecer momentos, cartas, e-mails, travesseiros, xícaras de chocolate quente, broncas, AMOR.
Que possamos sempre estar cientes de que em relações amorosas só podemos ser felizes se o nosso propósito essencial é fazer o outro feliz: sem querer nada em troca, sem esperar auto beneficiação, sem querer tirar proveito algum da relação, para que não sejam necessárias aquelas sacudidas sofridas que a vida nos dá para nos fazer lembrar do ponto de partida (é, muitas vezes elas tem que acontecer, óbvio, mas em outras as dores podem ser evitadas).
E que possamos sempre lutar pelo dom da felicidade!

2 comentários:

Carla P.S. disse...

Bonito isso que tu escreveu. Doeu em mim essa "falta" do "eu já ia te ligar pra dizer a mesma coisa".
Todos nós temos cicatrizes, e amores, e o mundo leva tudo com o vento. E com o amor, que enfim faz ele girar.
Um café.

Jullyane disse...

Querida, li um texto tbm, em algum lugar, que dizia que o segredo do casamento duradouro e feliz está em querer fazer o outro feliz. Quando vc se preocupa apenas com isso [e não se o outro está fazendo vc feliz], tudo dá certo.

Lindo isso, né?

Apaixonada como sempre!

Beijos